Cerca de 200 mil portugueses têm contas com mais de €100 mil

Cerca de 200 mil portugueses têm contas com mais de €100 mil. Segundo o Diário Económico, que terá usado como fonte informação do Fundo de Garantia de Depósitos (FGD), há aproximadamente 197 mil depositantes que não estão totalmente cobertos pelo respetivo seguro de garantia ou seja têm depósitos de montante superior a €100 mil. Estes, apesar de representarem menos de 2% da população residente, são titulares de 41% do montante total de depósitos colocados junto da banca integrada no FGD português; qualquer coisa como 65,6 mil milhões de euros.

Note-se que em caso de falência de um banco, os restantes são solidários para com os depositantes do banco falido, devendo contribuir para o FGD de modo a que os depósitos até €100.000 estejam garantidos.

Este tema ganhou particular relevância com o recente tributo/perda imposta a depositantes acima dos €100.000 em Chipre e com as declarações contraditórias junto do Eurogrupo que advogam que tal modalidade de ação pode ser aplicada em outros países sob intervenção externa.

Recorde-se ainda o artigo: Tenho mais de €100.000 em depósitos como proteger melhor a minha poupança?

3 comentários sobre “Cerca de 200 mil portugueses têm contas com mais de €100 mil

  1. Continuo sem estar esclarecido acerca da seguinte questão:
    Caso um indivíduo possua depósitos até 100.000,00 Euros em vários bancos, a garantia dos depósito é individual, banco a banco, ou refere-se a um valor global de 100.00,00 Euros, independente da sua repartição por cada instituição bancária?

    1. A garantia de €100.000 é por banco e por pessoa. O mesmo individuo se tiver conta em 2 bancos, tem uma garantia máxima de depósitos de €100.000 em cada um deles. Ou seja, uma garantia global de €200.000. Se não tiver mais de €100.000 em cada um dos bancos todo o capital depositado estará garantido. Só se tiver mais de €100.000 em algum banco específico ficará vulnerável no que superar os €100.000 nesse banco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.