Gráfico: quais os prazos preferidos para depósitos em Portugal em 2013?

Quais os prazos preferidos para depósitos em Portugal ? Esta é certamente uma pergunta co mresposta dinâmcia. No caso, apresentamos a resposta possível considerando a informação disponível até ao ano de 2013. Contudo, como dissemos, uma alteração na curva de taxas de juro pode perfeitamente alterar significativamente este panorama.

Seleccionámos três dos intervalos temporais das estatísticas de depósitos a prazo divulgadas pelo Banco de Portugal e, considerando apenas depósitos de particulares (incluem emigrantes) em instituições financeiras a operar em Portugal, chegámos a este gráfico que contem dados até novembro de 2013 e que representa a estrutura de preferências (soma 100% em cada mês).

 

Mas então quais são os prazos preferidos para depósitos em Portugal ?

Como se pode constatar a hegemonia dos depósitos até um ano, bem patente atéfinais de 2008, inícios de 2009, começou a ser questionada pela opção por depósitos a mais de dosi anos que, no final de 2013, praticamente haviam equilibrado a relação em temros de preferências por parte dos aforradores. Entre os depósitos de 1 a 2 anos, tem-se registado alguma recuperação, ainda que pareçam ter estabilizado nos meses finais da série temporal estudada.

Juntando-o à análise do artigo anterior (ver “Depósitos de particulares aceleram ritmo de crescimento“) onde se referem as taxas de juro creio que resta pouco por dizer.

Depósitos por prazos até novembro de 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.