Taxa dos Certificados do Tesouro é quase 4 vezes superior à taxa média dos novos depósitos

A taxa de juros dos certificados do tesouro é quase quatro vezes superior à taxa de juro média dos novos depósitos até um ano.

Após comparamos a TANB dos certificados do tesouro poupança crescimento em 2018 durante o seu primeiro ano (0,75% de TANB) com a taxas de juro média dos novos depósitos até um ano indicada pelo Banco de Portugal e referente a janeiro de 2018 (0,2% de TANB) facilmente se constata que, mesmo estando a falar de um nível de juros globalmente baixo, a diferença entre estes dois produtos que, em termos de risco, são comparáveis, é significativa.

Convém reter que os certificados do tesouro só são livremente mobilizáveis após completarem o primeiro aniversário, algo que não sucede com alguns depósitos. Por outro lado, a comparação é feita com uma taxa média pelo que se impõe a pergunta:

 

O que aconteceria se comparássemos com depósitos a prazo particulares com maturidade a um ano?

 

Do nosso comparativo de depósitos a prazo (que incluem os certificados de aforro e do tesouro) e que atualizamos regularmente, resulta que os certificado do tesouro não oferecem a melhor taxa (considerando apenas depósitos não promocionais), mas não ficam mal classificados.

Surgem na nona posição que passa a ser a terceira se considerarmos depósitos que atigem um mínimo de subscrição não supeiror aos €1.000 com que já se pode subscrever certificados do tesouro poupança crescimento.

 

BancoNome do DepósitoTANBTANLTipo de TaxaDepósito Mínimo
BNI Europa12 Meses1,10,792Fixa1.000
Banco Privado Atlântico – EuropaRendimento Mensal10,720Juros mensais10.000
Banco Privado Atlântico – Europa12 Meses10,720Fixa500
InvestSuper Depósito Crescente10,720Crescente (Trimestral)2000
InvestDepósitos a Prazo10,720Fixa20000
InvestDepósitos a Prazo0,90,648Fixa2000
ESTADO – IGCPCertificados do Tesouro Poupança Crescimento0,750,540Fixa1.000
ActivoBankPoupança Start0,60,432Depende de condições3.000
EuroBicSénior0,550,396Fixa25.000

 

Recorde-se que os certificados do tesouro atualmente em subscrição têm uma maturidade máxima de 7 anos com taxa de juro anual crescente e com possibilidade de, a partir do segundo ano, dar direito a um “prémio correspondente a 40% do crescimento médio real do PIB nos últimos quatro Trimestres conhecidos no mês anterior à data de pagamento de juros” segundo informa o IGCP.

Sem considerarmos este prémio associado ao PIB, que poderá ou não surgir, a taxa de juro efetiva (considerando que se mantém a poupança sem resgates desde a subscrição) é a seguinte:

1º ano: 0,75%

2º ano: 0,75%

3º ano: 0,85%

4º ano: 0,97%

5º ano: 1,10%

6º ano: 1,24%

7º ano: 1,38%.

Esta taxa pode ser utilizada para uma comparação correta com depósitos a prazo com maturidades de 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7 anos.

Os certificado do tesouro podem ser subscritos an online via Aforro.net.

Pode encontrar mais informação atualizada regularmente em Melhores Depósitos a Prazo – Última atualização.

Um comentário sobre “Taxa dos Certificados do Tesouro é quase 4 vezes superior à taxa média dos novos depósitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *