Os depósitos a prazo a um ano conseguem compensar a perda de valor imposta pela inflação?

Com a inflação a iniciar o ano de 2018 a desacelerar (veja “Inflação começa o ano 2018 em queda“) e com a queda das taxas de juro dos depósitos a prazo igualmente muito menos intensa, faz sentido avaliar até que ponto os depósitos a prazo, tipicamente considerados para colocar uma fração da poupança que se quer manter longe de altos riscos, conseguem cumprir com a função de eliminar ou mitigar o efeito de perda de poder de comprar imposto pela inflação e pelo passar do tempo. Neste artigo vamos concentrar-nos nos depósitos a prazo a um ano que venham a ser subscritos por estes dias do nao de 2018.

ADENDA 1MAR2018: Entretanto a inflação desacelerou mais em fevereiro “Inflação cai para cerca de um terço em dois meses – Fevereiro de 2018” 

 

Depósitos a prazo a um ano conseguem compensar a perda de valor imposta pela inflação?

Tomando por referência a taxa de inflação homólogoa registado em janeiro de 2018, apenas um depósito a prazo a um ano, disponível no mercado português, consegue garantir uma taxa de juro líquida de impostos que manterá o poder de compra do investimento caso durante esse ano a taxa média anual de inflação ficasse nos 1,1%: o Depósito Choice para Novos Montantes do Banco Invest que, tal como o nome indica, só se aplica a novos montantes colocados junto deste banco. Outra condição adicional para se pode subscrever este depósitos é garantir um depósito mínimo de €2000 (e máximo de €75.000). O Banco Invest paga 1,5% de TANB para este depósito que oferece para prazos de 3 meses, 6 meses e um ano; traduz-se numa TANL de 1,08%.

Restringindo a análise a depósitos que não são promocionais nem exigem novos montantes identificámos oito depósitos com taxa de juro acima dos 0,5% de TANB e ainda um outro produto de risco comparável, os certificados do tesouro se mantidos durante um ano.

Os certificados do tesouro, a um ano, pagam 0,75% de TANB. Não é de facto neste prazo que se tornam num produto extremamente competitivo mas, mesmo assim, surgem na sétima posição dos melhores depósitos a prazo não promocionais a um ano.

O topo da tabela é ocupado pelo BNI Europa que oferece uma TANB de 1,1% exigindo um depósito mínimo de apenas €1.000.

De seguida apresentamos um excerto com este TOP 9 (depósitos a um ano com taxas superiores a 0,5%) e convidamos os nosso leitores a consultarem o nosso comparativo com mais de 200 depósitos a prazo para vários prazos e condições.

 

Banco Nome do Depósito TANB TANL Tipo de Taxa Depósito Mínimo Depósito Máximo
BNI Europa 12 Meses 1,1 0,792 Fixa 1.000 N/A
Banco Privado Atlântico – Europa Rendimento Mensal 1 0,720 Juros mensais 10.000 250.000
Banco Privado Atlântico – Europa 12 Meses 1 0,720 Fixa 500 250.000
Invest Super Depósito Crescente 1 0,720 Crescente (Trimestral) 2000 500000
Invest Depósitos a Prazo 1 0,720 Fixa 20000 74999
Invest Depósitos a Prazo 0,9 0,648 Fixa 2000 19999
ESTADO – IGCP Certificados do Tesouro Poupança Crescimento 0,75 0,540 Fixa 1.000 1.000.000
ActivoBank Poupança Start 0,6 0,432 Depende de condições 3.000 45.000
EuroBic Sénior 0,55 0,396 Fixa 25.000 100.000

 

Em suma, os depósitos a prazo não estão propriamente entre as opções de investimento mais atraentes mas, uma boa escolha, permitirá que esta forma de investimento maximize o retorno para a fatia de poupança que o investidor não quer colocar nem em risco, nem a render os zero por cento garantidos pela opção de guardar no colchão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *