Famílias têm €129.786 milhões em depósitos a prazo – outubro de 2012

Apesar de estarem a diminuir há 3 meses consecutivos, o valor colocado em depósitos a prazo pelas famílias portugueses é ainda historicamente elevado representando cerca de 75% do PIB gerado num ano pela economia portuguesa.

A taxa de juro média dos depósitos a prazo (cerca de 2,6% brutos ) – em queda há longos meses – estará a contribuir para a menor atratibilidade dos depósitos face a outras aplicações financeira com mais risco e mais retorno como sejam os empréstimos obrigacionistas que surguiram com renovada popularidade no corrente ano de 2012.

Depósitos a prazo detidos por particulares 1989 a 2012 – Dados do BP Stat do Banco de Portugal

Em breve iremos aqui apresentar uma atualização das taxas de juro em oferta no mercado português e os nossos leitores poderão constatar que ainda é possível obter taxas de juro que remuneram a valores significativamente acima dos valores médios referidos competindo com algumas das obrigações  que têm sido colocadas no mercado, em particular, se descontarmos a multiplicidade de comissões e encargos tipicamente associadas a esta forma de empréstimo, encargos tantas vezes desconsiderados em favor do chamariz da taxa anual bruta.

Um comentário sobre “Famílias têm €129.786 milhões em depósitos a prazo – outubro de 2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.