Certificados do Tesouro continuarão a ser um caso sério na captação de poupança?

Certificados do Tesouro caso sério na captação de poupança? Bom, na realidade serão os investidores que irão responder a esta pergunta. Para já, ao contrário do que sucedia até aqui, quem considere investir durante um ano num produto de poupança do estado tinha nos certificados de aforro o melhor aposta (pagando cerca de 3%) enquanto os certificados do tesouro poupança mais pagavam um pouco menos (2,75%). Neste momento a situação inverteu-se e os certificados do tesouro poupança mais batem os certificados de aforro em todos os prazos comparáveis como pode verificar na tabela que publicamos juntamente com este artigo (no final).

 

Certificados do Tesouro caso sério na captação de poupança

Com a taxa de juro a favorecer os certificados do tesouro poupança mais restam poucas razões para preferir os certificados de aforro. Mas ainda existem algumas. Desde logo o capital mínimo para subscrever uns e outros: os certificados e aforro exigem um mínimo de €100 enquanto os certificados do tesouro exigem um mínimo 10 vezes superior. Por outro lado, ao fim de três meses já poderá levantar os certificados de aforro enquanto os certificados do tesouro só poderão ser mobilizado no final no 4º trimestre ou seja após um ano. Dito isto, diríamos que serão argumentos que não serão suficientes para que não haja uma preferência em massa pelos certificados do tesouro mas o futuro o dirá.

Outra variável crítica para responder à pergunta será a comparação entre os certificados do tesouro e outros produtos de poupança como os depósitos a prazo e aí, o prazo será de facto chave para determinar a escolha. Tomando por exemplo, um depósito a prazo a um ano e comparando-o com os certificado do tesouro a um ano constatamos que (em janeiro de 2015) era possível encontrar 25 depósitos a prazo (não promocionais) que pagavam mais do que 1,25% de TANB.

Numa perspetiva a dois anos em que os certificados de tesouro pagam uma taxa média nominal bruta de 1,5% estes revelam-se bem mais competitivos dado que apenas encontrámos cinco depósitos a dois anos na nossa base de dados que os superavam. A três anos a taxa média sobe para os 1,75% e identificámos igualmente cinco depósitos a prazo a três anos que pagam mais do que 1,75% de TANB. A quatro anos, os certificados de tesouro remuneram a uma taxa média anual de 2% (TANB) e supera todos os – poucos – depósitos a prazo existentes para esse prazo, o mesmo sucedendo a 5 anos quando atinge a taxa média anual no período de cinco anos de 2,25% (para uma taxa nesse ano de 3,25%).

Note-se que com a esperada descida das taxas de juro dos depósitos a prazo esta posição relativa dos certificados do tesouro que é agora bem menos competitiva poderá  vir a ganhar vantagens. Esse será um acompanhamento que procuraremos começar a fazer em breve quando atualizarmos a nossa base de dados de depósitos a prazo. Bons negócios!

 

Continua a ser verdade? Certificados do Tesouro caso sério na captação de poupança?

Eis a evolução numa tabela.

Certificados do Tesouro Poupança Mais Certificados de Aforro
Taxas de juro Anuais (TANB)
Ano Outubro 2013 a Janeiro 2015 Após Janeiro de 2015 Série D (Euribor =<0)
1º ano 2,75% 1,25% 1,00%
2º ano 3,75% 1,75% 1,50%
3º ano 4,75% 2,25% 1,50%
4º ano 5,00% 2,75% 1,50%
5º ano 5,00% 3,25% 1,50%
Taxa média anual bruta 4,25% 2,25% 1,44%
Taxa média anual líquida (IRS 28%) 3,06% 1,62% 1,04%

Não se esqueça de comparar com as melhores taxas de juro dos depósitos a prazo atualizadas mensalmente.

 

2 comentários sobre “Certificados do Tesouro continuarão a ser um caso sério na captação de poupança?

  1. Boa tarde.
    Sou aforrista de Certificados do Tesouro Poupança Mais e as taxas que v/ publicaram como sendo de “Outubro 2013 a Janeiro 2015” estão erradas:
    Outubro 2013 a Janeiro 2015

    1º Ano 2.75%
    2º Ano 3.75%
    3º Ano 4.75%
    4º Ano 5.00%
    5º Ano 5.00%
    Taxa média 4.25%
    Assim é que está correcto.

    Cumprimentos
    Américo Marcelino

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.